CONHEÇA AS BANDAS QUE TOCARAM EM 2009

aareoscapia3

AEROTRIO (Campina Grande – PB)

Surgido em Campina Grande há pouco mais de três anos, Edmar Travassos (bateria), Paulo Guilherme (teclados e sintetizadores) e Orlando de Freitas (contra-baixo, substituído por Fábio Alves) são caras que conseguiram aprimorar um tino musical baseado na improvisação e na virtuosidade de seus integrantes.  Com um pé no free jazz e outro no acid jazz. O resultado é um disco vivo, orgânico com doses exatas de eletrônica e experimentalismo que não afundam o som em clichês para as pistas e conceitos vagos pseudo-vanguardistas.

aerotrio450

www.myspace.com/aerotrio

TIGRE DENTE DE SABRE (Bragança Paulista – SP)

Ex El Toro Trio, o som é meticulosamente calculado, permitindo arriscar que apesar do jazz ser o intento máximo do trio instrumental, é o pós rock, elegante e orgânico que embassa o som. Também definitivamente, um som pop, de referências múltiplas, mas fáceis. O aspecto orquestral da coisa, com minutos inteiros preenchidos por uma enorme massa sonora, cujo crescente parece não ter fim dá o toque final para deixar a audiência de queixo caído. Guilherme Calzavara (bateria), Zé Pi (Guitarra) e Marcos L. (baixo elétrico).

el-toro-trio450

www.myspace.com/tigredentedesabre

MALDITAS OVELHAS! (São Carlos – SP)

Está entre a papinha musical facilmente digerível e o caldo indigesto da música neominimalista que se faz atualmente em São Paulo. Instrumental-experimental, cujas influências, (des) enraizadas no manguebeat da Nação Zumbi, flertam com o contemporâneo. Limitam-se a extrair dos instrumentos sua própria linguagem, fluída e pouco comercial.  Eduardinho Queiroz, Brenner Henrique, Yraêzinho do Grajaú, Zé Miguelito e Djalma se revezam entre  synth, percussão, metalofone, escaleta, bateria, baixo e guitarra.

Malditas Ovelhas

www.myspace.com/malditasovelhas

LABIRINTO (São Paulo – SP)

Sexteto paulistano formado em meados de 2003, a partir dos anseios e experiências de amigos que buscavam materializar suas diversas influências musicais e pessoais através da composição instrumental, cujas sonoridades e timbres se mesclassem evitando a predominância de uma fonte sonora univoca. As construções harmônicas priorizam as exaltações emotivas variadas que a música percorre ao longo do labirinto estético, ideal e interpretativo. Pluralidade instrumental e sonora, diversidade imagética,unidade conceitual, seja bem vindo ao labirinto; Guitarras + baixo + violoncelo + bateria + computador + silêncio! (música para cinema).

labirinto450

www.myspace.com/labirinto

aquaticoscapia2

RETROFOGUETES (Salvador – BA)

Hoje, com cada vez mais identidade, o trio baiano formado em 2003, tem mesclado outras referências aos temas que compõem. Além dos tradicionais rockabilly, polca e música circense, abriram mais espaço no repertório para elementos de mambo, tango, música italiana e swing jazz. O resultado é música pop bem-humorada e extremamente visual. O retrofoguetes que se originou da dissolução do Dead Billies reflete uma ampliação de linguagem, que deixa clara a falta de preocupação de estarem presos a um estilo específico, como a tradicional surf music de 60.

retrofoguetes450

www.myspace.com/retrofoguetes

REVERBA TRIO (Porto Alegre – RS)

Formado em 2007, Reverba trio executa temas instrumentais inspirados na Surf Music, Rock, Rhythm’n'Blues e Soul. O grupo usa também elementos de música árabe, mexicana e italiana. Os temas executados remetem a trilhas sonoras de western e de ficção científica. Assim chamaram a atenção de cineastas e videomakers sendo solicitados  As composições são do guitarrista julio Cascaes (Júpiter Maçã, ex Anos Blues). Completam o trio Julios Sasquatt (bateria) e Felipe Grimm (baixo).

a_reverba-baixa450

www.myspace.com/reverbatrio

THE VIOLENTURES (Campinas – SP)

Formada no final de 2003 em Campinas, o power trio Violentures, pronunciado no bom e velho português mesmo, traz Stênio na guitarra, Carlão no Baixo e Fabio na bateria. apresentando a fusão coesa da pegada Garageira e o reverb do Surf, em ensandecidos rifes de guitarra, numa cozinha ora massiça, ora com climas e swings. Explosiva, dinâmica e envolvente, com novas tratativas de surf, spy, RNR e garagem, cuidadosamente dosados e cheio de instigantes cartas na manga.

violentures4501

www.myspace.com/violentures

GASOLINES (São Paulo – SP)

Em 1993, influenciados pelo rockabilly e pela surf music emanados das guitarras de Link Wray, bem como pelas obscuras bandas de garagem da década de 60, surge na Capital Paulista o embrião do que é hoje o quarteto THE GASOLINES. Após diversas experiências musicais e mudanças de formação, o primeiro registro, “Wild & Primitive”, é lançado em 1996.“Sonido de La Frontera” de 1998 e “La Shereefa” de 2000, são gravados com uma dedicação maior ao rock instrumental e às influências latinas, “Tanger Hotel” em 2003. Atualmente, os Gasolines estão lançando, “Pura Veneta”, que além das velhas influências de sempre, conta com temas baseados em ritmos africanos, jamaicanos, orientais e brasileiros.
Os Gasolines são: Alexandre Kanashiro – Guitarra, Fabio Barbosa – Bateria, Juliano Camargo – Baixo, Ricardo Granata – Percussão e Guitarra.

gasolines-4501

www.myspace.com/gasolines

terrestrescapia2


ELMA (São Paulo – SP)

Desde que surgiu em 2002 na cidade de São Paulo, o ELMA, optou por manter-se como uma banda instrumental indo na contramão de tudo que tornou-se convencional no metal.
Atualmente, contam com Fernando na bateria, Ricardo no baixo e nas guitarras Bernardo e Paulo. Espancam os ouvidos e sentimentos de muitos com estruturas musicais complexas e originais. Suas referências são
Melvins, Neurosis, Isis e Nasum, Shellac.

elma450

www.myspace.com/hellma

FANTASMAGORE (Rio de Janeiro – RJ)

Formado no Rio de Janeiro por quatro músicos de diferentes estados do Brasil: Leonardo Villas-Boas, guitarrista carioca, Emerson Guerra, baixista nascido em Minas Gerais, Fred Fernandes, baterista paulistano, e Arthur Bezerra, guitarrista natural do Pará. A influência do universo “fantasmagórico”, presente em filmes de animação e técnicas rudimentares de projeção, é tema de várias composições da banda, através da criação ambiências e paisagens sonoras livremente combinadas com distorções, dedilhados, grooves e demais texturas encontradas no tradicional formato de baixo, guitarras e bateria.

fantasmagore

www.myspace.com/fantasmagoreweb

MACACO BONG (Cuiabá – MT)

É fruto de uma nova visão de mundo. Produto da era do descontrole. Da nova [des]ordem digital. Que fez com que, de cinco anos pra cá, Cuiabá já não seja mais a mesma.  Surgiu há quatro anos no terreno árido [embora pantanoso] do Brasil Central –quando o único movimento que se via era o dos chumaços de feno [das bandas cover] rolando ao sabor do vento. formado por Bruno Kayapy (guitarra), Ynaiã Benthroldo (batera) e Ney Hugo (baixo).

macaco-bong450

www.myspace.com/macacobong

MAMA GUMBO (São Paulo – SP)

O projeto Mama Gumbo foi criado em 2004, na cidade de São Paulo, com o intuito de fazer um tipo de música que poucos faziam na época, a instrumental. Fugindo de modismos e tendências passageiras, o Mama Gumbo veio com a proposta de criar um som autoral, calcado em diversas influências e estilos, que vão desde o jazz, passando pelo groove, pelo blaxploitation, com influências de ritmos latino americanos, africanos, brasileiros e até sonoridades indianas e árabes, mesclados com o força do fusion, do rock, do psicodelismo, tudo unido com uma aura de experimentalismo que não perde sua força e acaba soando extremamente dançante e sensual.Sua formação remete aos antigos combos de jazz, contando com Alex Cruz – piano – teclados, Rodrigo Olivério – sax – flauta, Luis Jesus – baixo, Ricardo Mingardi – bateria e Marcio Bononi – percussão.

www.myspace.com/mamagumbomusic

www.myspace.com/mamagumbomusic

igneoscapia3

CHIMPANZÉ CLUBE TRIO (São Paulo – SP)

A idéia da banda, formada em agosto de 2002, sempre foi poder tocar em qualquer lugar, de acordo com o lema “onde tiver uma tomada tem show do Chimpa”.
O som da banda tem raízes no rock, mas, assim como não recusam palco, não recusam idéias ou estilos. Podem tocar lento, limpo, alto, baixo, distorcido, rápido ou forte. Mas é sempre simples e espontâneo – temas instrumentais que qualquer primata entende, dança e gosta.

chimpatratbaixa1

www.myspace.com/chimpanzeclubetrio

GROOVERDOSE (São Paulo – SP)

Formada despretensiosamente após uma verdadeira superdosagem de sessões experimentais, a banda é o reflexo da relação dos músicos com sua arte. Samples de voz, trompetes, pianos e outros efeitos se juntam à virtuose instrumental, em uma mistura orgânica de alto teor enteogênico. Um passeio despreocupado por vários estilos musicais, uma história a cada compasso, em pouco mais de uma hora os quatro integrantes da banda destilam jazz e soul, funk setentista e hip hop.
Formada por Danilo Pantani (baixo), Victor Balleste (bateria), Leo Pinotti (guitarra) e Cesar Pierri (guitarra/programações).

grooverdose450

www.myspace.com/grooverdose

SAUNOFLEX (São Paulo – SP)

É um grupo de música instrumental, nascido em São Paulo em 2006, o projeto é composto por Bruno Costa no sax alto, Roberto Lang na guitarra, Renato Rapp no baixo e David Forrel na bateria. sob diversas influências passam pelo jazz, groove, música brasileira e rock psicodélico. saunoflex4501

www.myspace.com/saunoflex

INTRAVENAL GROOVE S/A (Campinas – SP)

Formada por músicos de diferentes regiões do estado de São Paulo, procura seguir a trilha iniciada na década de 70, pelos grupos Abolição e Banda Black Rio, na busca pela criação de um elo entre a riqueza dos gêneros populares da música brasileira e a potência sonora e instrumental da nossa gafieira e do funk norte-americano. Com Daniel Coelho (baixo elétrico), Daniel Zacharias (guitarra), Dhieego (bateria), Henrique Einsenmann (teclado), Anderson Bicudo (trompete), Marcelo Rocha (trompete), Leandro (trombone), Jorge Cirillo (sax alto, tenor e flauta), Edmar Pereira (sax barítono e alto).

intravenal_04-300

www.myspace.com/intravenalgroove

Esta entrada foi publicada em PIB 2009. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

4 respostas a CONHEÇA AS BANDAS QUE TOCARAM EM 2009

  1. lina oliveira disse:

    graças a deus que eu estou em são paulo
    para conferir tudo de pertinho.Valeu…

  2. giuliano disse:

    Bacana que essas malditas ovelhas estejam se desgarrando para além do interior…

  3. rafaela disse:

    pq vcs não divulgão mais?

  4. George Frizzo disse:

    Que programação bacana.
    Queria poder estar em SP pra conferir todos os shows.
    Parabéns a produção por ter mantido a qualidade do Festival
    conferida na primeira edição do evento.