HISTÓRICO

O Festival PIB – PRODUTO INSTRUMENTAL BRUTO – desde sua primeira edição em 2007, trouxe um novo olhar para a música instrumental brasileira, fazendo um contraste entre o primitivo e o moderno, o bruto e o lapidado, o natural e o sintético. Incentivou a criação de diversas bandas instrumentais que até hoje persistem graças ao estímulo cultural que o festival fomenta. A sigla PIB é “Produto Instrumental Bruto” e mostra que a música instrumental brasileira está em fase de lapidação e evolução. O projeto PIB promove a música instrumental que vem sendo produzida atualmente no país, considerando principalmente a diversidade de estilos e a essência vanguardista que marca esta geração.

1ª edição –  aconteceu no SESC POMPÉIA, em São Paulo, em 2007 onde tivemos shows com as 12 bandas: Pata de Elefante(RS), Cosmorama (SP), Lenore (GO), Mama Gumbo (SP), Dead Rocks (São Carlos – SP), Búfalos D’Água (Londrina – PR),Gasolines(São Paulo – SP), Maremotos (Curitiba – PR), Fóssil (Fortaleza – CE), Mamma Cadela(SP), Labirinto (SP) e Músicas Intermináveis para Viagem (Porto Alegre – RS) e ainda 2 oficinas interativas, debate e feira cultural.

2ª edição - Aconteceu em 2009, com 16 bandas de diversos estilos musicais e regiões do país, cada uma delas com sua influência regional e sotaque musical.  Bandas de 2009:  Aerotrio (Campina Grande – PB), Chimpanzé Clube Trio (SP), Tigre Dente de Sabre (SP), Elma (SP), Fantasmagore (RJ), Grooverdose (SP), Macaco Bong (Cuiabá – MT), Malditas Ovelhas (São Carlos – SP) Retrofoguetes (Salvador – BA), Reverba Trio(Porto Alegre – RS), SaunoFlex (SP) e The Violentures (Campinas – SP).  E as madrinhas:  Mama Gumbo, Gasolines e Labirinto (SP) Intravenal Groove S/A de Campinas (SP). Além dos shows, desta vez no Clube Belfiore (CB Bar), tivemos 4 oficinas, debate e feira cultural na Casa das Caldeiras.

3ª edição – Realizada em 2010, apresentou 20 bandas, também mostrando a total diversidade do festival: Bandas 2010:Aeromoças e Tenistas Russas (SP), Mamma Cadela(SP), O Garfo (CE), Tigre Dente de Sabre (SP), HellFishes (PR), Kozmic Gorillas(PR), Mullet Monster Orquestra (SP), Retrofoguetes (BA), Bufalo (SP), Epcos (PE), Huey(SP), Fantasmagore (RJ),Discotiki (SP), Martinez (SP), 3 Cruzeiros (SP), Saunoflex(SP), Astronauta Pinguim (RS), Groove Groove (SP), Pé na Cozinha(SP), Wash! (SP). Além dos shows tivemos 6 oficinas, debate, feira cultural e exposição de fotos.

4ª edição – Aconteceu em 2011, uma edição com as bandas madrinhas de 2010: Mamma Cadela, The Mullet Monster Mafia, Huey e a banda 3 Cruzeiros que tocou no lugar da madrinha ígnea, Martinez que não pode participar desta edição. Além disso realizou o tradicional debate sobre a atual cena de música independente no Brasil com a presença de Alex Antunes (jornalista e músico), Erick Cruxen (Banda Labirinto), José Júlio do Espírito Santo (jornalista), Bruno Kaskata (produtor), Leandro Conejo (banda argentina Falsos Conejos). Completando o projeto realizou uma grande exposição coletiva reunindo novos artistas de diversas linguagens, como pintura, fotografia, escultura, colagens, ilustração,  etc. e uma feira cultural com foco em linhas independentes de produção, produtos artesanais, culturais e artísticos.

5ª edição – Aconteceu em 2014, em um único dia na Casa das Caldeiras apresentando as bandas: Projeto Ccoma (RS), Herod Layne, Kubata, Os Pontas e Testemolde. Além dos shows o festival exibiu o documentário Profissão Músico, ofereceu uma ofcina de construção de instrumentos musicais em sucata, uma exposição de artes e feira gastronômica.

Em 2012, o PIB foi indicado para na décima edição do Prêmio Dynamite de Música independente concorrendo como ‘Melhor evento do ano’ junto aos maiores festivais do país e conseguiu a quarta colocação dentre os 20 indicados, perdendo apenas para renomados festivais como SWU, Planeta Terra e o lendário Abril Pro Rock.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>